Atenção redobrada no trânsito.

15/03/2017
 Atenção redobrada no trânsito.

Quem não fica preocupado quando um membro da família, que está de carro, demora a chegar em casa? Essa é uma situação que se repete no cotidiano das famílias brasileiras, cada vez mais assustadas com o número crescente de assaltos a pessoas dentro de veículos, muitos deles seguidos de sequestros.
Na maior parte dos casos, os assaltantes querem mesmo o carro, e as estatísticas mostram que a preferência é para motoristas que estejam sozinhos.  Com sorte, esses motoristas acabam sendo deixados em locais distantes, estradas secundárias ou na zona rural, dificultando o pedido por socorro e facilitando a fuga. Infelizmente, há muitas ocorrências de assassinatos no desfecho deste tipo de abordagem.
No Rio de Janeiro, por exemplo, o número de assaltos de veículos aumentou 67% entre outubro de 2015 e novembro de 2016, segundo dados divulgados em dezembro pelo Instituto de Segurança Pública do Estado. 
Em São Paulo, um novo tipo de assalto viralizou nas redes sociais no início de 2017: criminosos começaram a deitar nas ruas forçando a parada de motoristas, tornando-os presas fáceis para os assaltantes

A criatividade dos bandidos assusta, por isso as autoridades alertam para os cuidados que devem ser tomados para evitar situações de risco nas ruas, especialmente por mulheres e jovens. Entre as dicas, destaque para a hora de entrar e sair do carro. Se for parar e sentir o perigo com a presença de estranhos suspeitos, a melhor coisa a fazer é tocar o carro para frente. Caso for entrar no carro parado numa rua ou estacionamento e perceber o risco, a ideia é passar direto, a pé, e esperar um momento seguro para entrar no veículo.   E claro, manter as janelas fechadas ao parar em semáforos à noite é fundamental para não ser surpreendido por assaltantes.